Você está aqui: Página Inicial > Contents > Menu > Conjuntos Instrumentais > CAMENA
conteúdo

CAMENA

por DEMUS publicado 05/06/2016 23h23, última modificação 06/06/2016 08h28
Grupo Camena pesquisa e executa o repertório dos séculos XVI e XVII

Fundado em 1997 por Ibaney Chasin e Heloísa Muller, professores do Departamento de Música da UFPb, o Grupo Camena nasce com o objetivo de pesquisar e executar o repertório dos séculos XVI e XVII. Formatado, em seu nascimento, por um trio de cantores que se fazia acompanhar por instrumentos de época, o grupo passou por formações diversas, sempre conservando o mesmo núcleo artístico: o canto (de um ou mais cantores) e um violino que se faziam acompanhar por um baixo contínuo formado pelo cravo, chitarrone, cello e/ou viola da gamba.

Há pouco mais de três anos, o grupo assumiu sua mais nova configuração, adendando a seu núcleo a percussão, um trompete e, mais recentemente, uma sanfona, numa dinâmica que adequou sua orgânica ao repertório que desejava interpretar. O Grupo Camena, mutante em função da busca de realizar o mais amplo repertório musical barroco é, pois, a unidade do diverso, onde canto e instrumentos se atam para tornar vivo um período musical que se caracterizou pela expressão dos afetos humanos.

Durante seus dezesseis anos, além de apresentar-se regularmente em João Pessoa e em outras tantas capitais do país, produziu conhecimento acadêmico sintetizado, primordialmente, em dois livros lançados pela Editora Perspectiva, de autoria de Ibaney Chasin: O Canto dos Afetos, 2004, e Música Serva D'Alma, 2009. 

Nesse sentido, a proposta musical do Grupo Camena envolve concretamente a reciprocidade desejada entre teoria e prática. Reciprocidade que implica a experiência do palco nacionalmente experimentada, como também a elaboração científica. De sorte que a prática musical do Grupo Camena sempre esteve fundada sobre reflexão de rigor, como, inversamente, sua teoria pensada e publicada foi sempre corrigida por uma práxis que, de fato, é o critério de verdade maior.

Atualmente o Grupo Camena acolhe o Projeto Camena de Oficina Barroca o qual, gestado e coordenado por Heloísa Muller, tem como objetivo principal a realização de concertos de música barroca e colonial latino americana dentro e fora da Universidade. O objetivo é levar às salas de concerto da cidade o repertório trabalhado nas disciplinas de Música de Camera durante o semestre letivo. Trata-se de transformar em extensão universitária institucional uma atividade didático-pedagógica que se desenvolve no âmbito do Departamento de Música da UFPB.

Clique aqui e visite a página do grupo na internet.