Você está aqui: Página Inicial > Contents > Menu > Institucional > Apresentação e História
conteúdo

Apresentação e História

por mateus publicado 04/07/2016 08h44, última modificação 13/10/2020 18h39

HISTÓRIA

O Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba - PPGE / UFPB teve origem em 1977, com a criação do curso de mestrado em Educação de Adultos. Em 1997, passou a se chamar Programa de Pós-Graduação em Educação, com o título de Mestre em Educação Popular e quatro linhas de pesquisa: Educação de Jovens e Adultos; Educação e Movimentos Sociais; Educação básica; Educação, Estado e Políticas Públicas. Em 2002 implantou o doutorado, com área de aprofundamento em Educação Popular, Comunicação e Cultura e cinco linhas de pesquisa: Fundamentos e processos na educação popular; Educação de jovens e adultos; Políticas públicas e práticas educacionais; Educação e movimentos sociais; e Estudos culturais e tecnologias de informação e comunicação. Em 2007, ampliou a área de concentração para a Educação e reorganizou as linhas: 1) Educação Popular, 2) História da Educação, 3) Política Educacional, 4) Processos de Ensino-Aprendizagem e 5) Estudos Culturais da Educação.Em 2017 o Programa de Pós-graduação em Educação completou 40 anos de atividades, mantendo a estrutura proposta na Resolução 52/2007 do CONSEPE, esboçada em uma nova Resolução, a 09/2016- CONSEPE, que traz adaptações ao Novo Regulamento da Pós-graduação Stricto Sensu da UFPB, aprovado em 2013 (Resolução 79/2013 do CONSEPE).

 

LINHAS DE INVESTIGAÇÃO

As ementas das cinco linhas de pesquisa são:

LINHA 1 – EDUCAÇÃO POPULAR: Processos de educação popular nas políticas sociais e nos movimentos sociais, com ênfase na educação de jovens e adultos, saúde, economia solidária e extensão universitária.

LINHA 2 – HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: Sujeitos, instituições, legislação e impressos nas histórias e memórias da educação brasileira nos níveis primário, secundário e superior, nos períodos imperial e republicano, tendo como lócus as experiências educacionais nordestinas e paraibanas.

LINHA 3 – POLÍTICAS EDUCACIONAIS: Perspectivas de análise sobre Educação, Estado e

Sociedade. Políticas e práticas educativas e escolares. Políticas de gestão, financiamento, participação e controle social na educação. Políticas curriculares, de formação e valorização de professores/as, e de avaliação da educação.

LINHA 4 –PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: Fundamentos, metodologias e processos de ensino e aprendizagem voltados para a produção do saber didático, na formação e atuação de professoras/es e educadoras/es, em práticas escolares e não escolares, no desenvolvimento curricular e em experiências de formação humana para a diversidade no marco de diferentes modalidades e níveis de educação.

LINHA 5 – ESTUDOS CULTURAIS DA EDUCAÇÃO: Processos culturais, pedagógicos e

Comunicacionais: fundamentos e interfaces. Identidade (s), diferença (s), desigualdade (s): (des)construções de gênero, sexualidade, classe social, raça/etnia, idade/geração e

deficiências. Pedagogias culturais, espaço público e democracia. Cultura (s) Digital (is) e

Tecnologias de aprendizagem. Discursos e imagens visuais.

 

OBJETIVOS

O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal da Paraíba

(UFPB) tem como objetivo principal formar mestres/as e doutores/as com sólida formação teóricometodológica no campo das Ciências da Educação para atuarem como

pesquisadores/as, docentes e técnicos/as em instituições de ensino e investigação

especializada, e lideranças em organizações e movimentos sociais, bem como em outras

esferas da sociedade. Pretende-se, assim, contribuir com a formação das novas gerações de pesquisadores/as do campo da educação no Brasil, profissionais com nível de excelência, capazes de atuarem tanto em espaços formais e não formais de educação, em instituições escolares e em espaços educativos não escolares, em diálogo e interação com experiências, conhecimentos e projetos nacionais e internacionais, em uma perspectiva que, partindo de uma realidade regional – o Nordeste brasileiro, seja também universal.

Os objetivos específicos que emanam de suas linhas de pesquisa são:

1 - Investigar os processos de Educação Popular nas políticas e práticas sociais de educação de jovens e adultos, saúde, economia solidária, extensão universitária, nas Organizações Não Governamentais e nos movimentos sociais;

2 - Visibilizar e analisar memórias e histórias da educação brasileira, com ênfase nas experiências educacionais nordestinas e paraibanas, e com fundamentação na pluralidade teórica e metodológica dos campos da História e da Educação, nos períodos imperial e republicano, abordando todos os níveis e sujeitos escolares, com destaque para as perspectivas de gênero e etnicorracial, (auto) biografias educacionais e memórias de intelectuais da educação;

3 - Desenvolver estudos sobre as relações entre Estado, Educação e Sociedade, focalizando políticas e práticas educativas e escolares nas dimensões da gestão, participação e controle social, formação de professores/as, financiamento e avaliação da educação;

4 - Investigar fundamentos, metodologias e processos de ensino-aprendizagem voltados para a produção do saber didático, contemplando questões envolvidas na formação e no trabalho de educadores/as, em práticas escolares e não escolares, desenvolvimento curricular e experiências de formação humana para a diversidade, no marco de diferentes modalidades e níveis de educação;

5 – Problematizar, à luz dos fundamentos dos Estudos Culturais da Educação, questões acerca de espaço público e democracia; diversidade e diferenças na perspectiva interseccional: gênero e sexualidade, classe social, raça/etnia, idade/geração e deficiências; cultural digital; cultura visual.

 

PERFIL DOS EGRESSOS

As competências que formam o perfil do/a egresso/a se organizam em torno dos eixos de formação para pesquisa, docência e liderança educativa, contemplando dimensões intelectuais, operativas, éticas e estéticas, de modo a integrar, orgânica e funcionalmente, teoria e prática.

EIXO I-  Formação para a pesquisa envolve o desenvolvimento de competências para o exercício crítico, criativo e autônomo do pensamento científico e o domínio das ferramentas teóricas e metodológicas do campo da Educação para a resolução de problemas socialmente relevantes. Essas competências se distribuem em:

a)      Compreender sistematicamente a identidade epistemológica do campo da investigação educacional, em se tratando de suas teorias e métodos;

b)       Conceber e operacionalizar projetos de pesquisa científica com atenção aos parâmetros de rigor e qualidade investigativa, contribuindo para a ampliação de repertórios de conhecimento do campo educacional;

c)      Analisar situações educativas sob enfoques multirreferenciais, de modo a produzir possibilidades de inovação nas políticas e práticas pedagógicas com base em um estatuto ético que vincule a ciência à crítica propositiva das contradições do desenvolvimento social;

d)       Participar ativamente da comunidade investigativa através da divulgação de estudos e pesquisas para o avanço científico, tecnológico, social e cultural em níveis local, regional,nacional e internacional e contribuir para a popularização da ciência, especialmente no campo educacional, através de programas, projetos e iniciativas diversas.

Eixo 2:  Formação para a docência diz respeito às exigências para a atuação de docentes na Educação Superior, bem como na Educação Básica, diante dos desafios de ordem política, epistemológica, didático-curricular e relacional que emergem em contextos de sala de aula e de gestão das instituições educativas. As competências associadas a este eixo são:

a)      Conceber a problemática do ensino em suas diferentes interfaces, situando-o como uma questão teórico-metodológica com identidade pedagógica;

b)      Planejar, executar e avaliar planos, projetos e situações formativas, reconhecendo as especificidades de público e contexto;

c)      Articular a produção de conhecimento resultante da pesquisa especializada com a tomada de decisões pedagógicas que constroem o contexto da docência;

d)      Desenvolver-se em contextos colaborativos alicerçados nos princípios de gestão

democrática e participativa das instituições educativas;

e)      Desenvolver metodologias de ação que contemplem a diversidade constitutiva de indivíduos e grupos, além de situações sociais e institucionais específicas;

f)       Responder a desafios da prática pedagógica com base em princípios éticos e em perspectivas inovadoras;

g)      Integrar diferentes recursos e formas de conhecimento para aportar práticas pedagógicas contextualizadas e dinâmicas, refletindo a complexidade do saber e da condição humana.

Eixo 3: Formação para a liderança educativa se desdobra em competências voltadas ao exercício de influência positiva, pelo/a mestre/a ou doutor/a, junto a pessoas e organizações, visando à condução de processos respaldados em conhecimentos científicos resultantes da pesquisa especializada em Educação e do engajamento e compromisso ético e político do/a egresso/a. Essas competências reúnem:

a)      Envolver-se em iniciativas sociais e comunitárias de resolução de problemas, demonstrando expertise na crítica e proposição de alternativas técnico-científicas;

b)      Canalizar referenciais produzidos na interface entre pesquisas locais, regionais, nacionais e internacionais para a criação de estratégias educativas nas instituições escolares e não escolares e de subsídios para a formulação de políticas educacionais;

c)      Participar ativamente do debate público envolvendo a educação, efetuando a defesa crítica e eticamente responsável de proposições intelectuais;

d)      Difundir conhecimentos e tecnologias do campo educacional oriundos da atividade investigativa junto a diferentes públicos e em níveis local, regional, nacional e internacional;

e)      Exercitar o diálogo intercultural para a valorização das diferenças e promoção de experiências educativas que imprimam novos valores e sentidos à convivência inspirados nos Direitos Humanos e na construção democrática.

 

PROPOSTA DE CURRÍCULO

A proposta curricular do PPGE / UFPB está inserida em suas cinco linhas e diversos grupos de pesquisa, cadastrados no diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq.

O currículo é organizado em:

(1) disciplinas obrigatórias comuns às linhas, específicas para os cursos de mestrado e doutorado, uma com abordagem teórica, outra com abordagem metodológica, totalizando 8 créditos;

(2) disciplinas obrigatórias comuns aos dois cursos, específicas às linhas, uma com abordagem teórica e outra com abordagem metodológica, totalizando 8 créditos;

(3) várias disciplinas opcionais, oferecidas pelas linhas, completando 4 ou 8 créditos, dependendo do nível;

(4) práticas de pesquisa, correspondentes a atividades de orientação, em 4 créditos para o mestrado e 8 créditos para o doutorado;

(5) Estágio de Docência, em conjunto com os cursos de graduação, com 2 créditos para o mestrado e 4 créditos para o doutorado.

Portanto, totaliza no mínimo 24 créditos para o mestrado e 32 para o doutorado.