Você está aqui: Página Inicial > Contents > Menu > Sobre o Curso
conteúdo

Sobre o Curso

por CCGEC publicado 30/08/2016 13h23, última modificação 17/02/2021 22h11

 1. Histórico

 O curso graduação em Engenharia Civil da UFPB foi criado pelo Decreto Presidencial n. 39.221, de 23 de maio de 1956, sendo reconhecido pelo Decreto Presidencial n. 49.237, de 16 de novembro de 1960. O Conselho Federal de Ensino legislou sobre sua estrutura curricular através da resolução n. 48, de 27 de abril de 1976, determinando o currículo mínimo para o curso. A partir desta resolução, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPB emitiu as resoluções n° 31 de 17/07/1977 e n° 11 de 05/03/79, visando os ajustes necessários ao desenvolvimento do curso de Engenharia Civil. Outras modificações curriculares ocorreram nos anos seguintes até a aprovação pelo CONSEPE do novo Projeto Político Pedagógico do curso, vigente a partir do período 2007.1 (Resolução CONSEPE n. 15/2006).  Posteriormente o CONSEPE emitiu a  Resolução Nº 08/2011 que altera a Resolução n°. 15/2006 , que aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Civil do Centro de Tecnologia, Campus I da UFPB. Em fevereiro de 2021, através da Portaria n° 111 (nº de ordem 137), o Ministério da Educação renovou o reconhecimento do curso de Engenharia Civil, bacharelado, com 100 (noventa) vagas totais anuais, no turno diurno.

1.1. Avaliações realizadas pelo MEC

Histórico dos índices do curso:

ANOENADECPCCCIDD
2019 5 - - 3
2017 5 4 - 3
2014 4 4 - -
2011 4 4 - -
2008 2 3 - 1
2005 4 - - 4

Mais informações em: e-MEC

2. Objetivo do Curso

A Engenharia Civil, enquanto área de atuação profissional ou modalidade da Engenharia, pode ser caracterizada como o campo de atividade que, pela utilização de princípios, normas e conhecimentos técnico-científicos, abrange a concepção, o planejamento, o projeto, a execução ou implantação, a operação, a manutenção e o controle das edificações em geral e das infra-estruturas, sistemas de transportes, recursos hídricos e saneamento, sob a égide dos preceitos de economicidade, segurança, durabilidade e respeito ao meio ambiente.

3. Perfil do Engenheiro Civil

O Engenheiro Civil, formado pela UFPB sob a vigência do currículo ora proposto, deverá ter um perfil profissional generalista, típico da natureza politécnica da profissão. O seu conhecimento do instrumento científico básico da Engenharia Civil, principalmente no campo da matemática, da física e da química, deverá deixá-lo apto a acompanhar o desenvolvimento científico-tecnológico, em seu campo de atividade profissional, permitindo também, uma preparação suficiente para o prosseguimento de estudos em nível de pós-graduação. Em termos gerais, os conhecimentos obtidos na graduação aportarão capacidade técnica e discernimento, responsabilidade profissional e social, para o desenvolvimento de trabalhos profissionais, em qualquer das áreas e funções ao alcance do engenheiro civil. Espera-se, formar profissionais com competência e sólida formação técnico-científica, que o capacite a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando a sua atuação crítica e criativa na identificação e solução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.

4. Competências e Habilidades do Engenheiro Civil

O curso de Engenharia Civil forma engenheiros civis generalistas, com competências e habilidades para:

  • Realizar e coordenar projetos nas áreas de Construção Civil, Estruturas, Materiais, Geotecnia, Transportes, Hidrotecnia, Saneamento, Meio Ambiente e Engenharia Legal.
  • Preparar orçamentos e planejamentos de obras.
  • Coordenar, controlar e fiscalizar obras nas áreas referidas anteriormente.
  • Projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados.
  • Conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos.
  • Planejar e supervisionar.
  • Elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia.
  • Identificar, formular e resolver problemas de engenharia.
  • Desenvolver e utilizar novas ferramentas técnicas.
  • Avaliar, criticamente, ordens de grandeza e significância de resultados e números.
  • Comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica.
  • Atuar em equipes multidisciplinares.
  • Avaliar o impacto das atividades de engenharia no contexto social e ambiental.
  • Avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia.
  • Elaborar relatórios em linguagem acessível que contribua para o desempenho, eficiência e eficácia de seus usuários.
  • Resolução de problemas técnicos, administrativos, culturais e sociais, comprometidos com a ética;
  • Formar profissionais com condições de planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços sócio-econômicos de obras e instalações.
 

5. Campo de Atuação

O campo de atuação do Engenheiro Civil é bastante amplo, respondendo pelo atendimento de funções básicas que visam ao bem-estar, à proteção ambiental e ao desenvolvimento da sociedade através de sua atuação científica, tecnológica e administrativa em obras portuárias, estradas, aeroportos, sistema de água e esgoto, edificações, entre outras. O profissional poderá atuar nas fases de concepção, construção, operação e manutenção de edificações e de infra-estruturas em geral. Poderá trabalhar também como pesquisador na área da Engenharia Civil.